domingo, 23 de agosto de 2015

Eu queria ver você lutar !

Conta-se que Antônio do Deserto estava um dia lutando contra o Demônio de maneira física. Exausto, invocou a presença de Nosso Senhor. Clamou por Jesus, dizendo:

_ "Salvai-me, Senhor!

E, de tanto clamar: “Senho, tende piedade de mim", o Demônio, então, bateu em retirada. Naquele momento, em que finalmente conseguiu a vitória sobre o Demônio, Jesus lhe apareceu. E, Antonio, um tanto triste, olhou para Jesus e perguntou:

_ "Senhor! Onde estáveis quando eu mais necessitava de vós?

Então, Jesus, com um olhar de misericórdia, olhou para ele e disse:

_ “Meu filho, Eu estava aqui o tempo todo. Mas, Eu queria te ver lutar!”

Jesus prometeu estar conosco sempre em toda e qualquer circunstância (Mt 28.20). Mas isto não significa isenção de lutas. Ele nos concede gratuitamente armas espirituais para vencermos o maligno (2 Coríntios 10.4). Cabe a nós fazermos bom uso delas para lutarmos contra o Diabo (Efésios 6.11). "Sujeitai-vos, pois, a Deus, resisti ao diabo, e ele fugirá de vós." (Tiago 4:7). 

Jesus já venceu o maligno por nós e agora quer vencê-lo através de nós (João 16.33 e 20.21). "Combata o bom combate da fé. Tome posse da vida eterna, para a qual você foi chamado e fez a boa confissão na presença de muitas testemunhas.” (1 Timóteo 6:12). 

Siga o exemplo dos heróis da fé do passado que com o auxílio da graça divina e pela fé "apagaram o poder do fogo e escaparam do fio da espada; da fraqueza tiraram força, tornaram-se poderosos na batalha e puseram em fuga exércitos estrangeiros.” (Hebreus 11:34). "Tudo faço por causa do evangelho, com o fim de me tornar cooperador com ele. Não sabeis vós que os que correm no estádio, todos, na verdade, correm, mas um só leva o prêmio? Correi de tal maneira que o alcanceis. Todo atleta em tudo se domina; aqueles, para alcançar uma coroa corruptível; nós, porém, a incorruptível. Assim corro também eu, não sem meta; assim luto, não como desferindo golpes no ar. Mas esmurro o meu corpo e o reduzo à escravidão, para que, tendo pregado a outros, não venha eu mesmo a ser desqualificado." (1 Coríntios 9:23-27). 

"Feliz é o homem que persevera na provação, porque depois de aprovado receberá a coroa da vida que Deus prometeu aos que o amam." (Tiago 1:12). "Quem vencer, herdará todas as coisas; e eu serei seu Deus, e ele será meu filho” (Apocalipse 21:7). 

terça-feira, 3 de junho de 2014

CHAMADO POR DEUS

Não da para entender o método de seleção que Deus utiliza, porque todos a quem Ele escolheu para uma grande obra, eram pessoas desqualificadas pela sociedade, pessoas que não tinham os requisitos necessários para executar o que fora pedido. Nem eles mesmos se achavam capazes de realizar tais obras e, realizaram com sucesso.
Moisés, Gideão, Isaías e Jeremias, foram alguns que deram desculpas para não assumir a responsabilidade. O que você precisa entender, é que Deus nos chama não pelo que somos na carne, mas no espírito. Deus te chamou para uma grande obra, o desafio é tremendo, mas se está diante de ti, é porque o Senhor já te preparou e sabe que você é capaz de executar e chegar do outro lado como campeão. Pare de dar desculpas como: eu não consigo, isso não é pra mim, é muito difícil.
Deus já te deu a chave da vitória, agora é só abrir a porta e passar por ela. O Senhor é contigo, Ele acredita em você.
Pr. Elieser Salles

Homenagem de Cidadão Paulistano para o Pr. Samuel Câmara


terça-feira, 1 de abril de 2014

Alegria do Senhor é a nossa força!

pr-elieser-salles

“Na minha angústia, clamei ao Senhor; e o Senhor me respondeu, dando-me ampla liberdade” Sl 118:5
 
Constantemente, culpamos os problemas que passamos para justificar nosso mau humor, nossa preguiça, nossa tristeza.
É certo que as pedras no caminho podem atrapalhar nossa caminhada, mas também é certo que, na maioria das vezes, estas mesmas pedras nos fazem mais fortes.
 
Uma poesia chamada A pedra (não conheço seu autor) diz o seguinte: “O distraído nela tropeçou. O bruto a usou como projétil. O empreendedor, usando-a, construiu. O camponês, cansado da lida, dela fez assento. Para meninos, foi brinquedo. Drummond a poetizou. Já Davi, matou Golias, e Michelângelo extraiu-lhe a mais bela escultura.
 
Em todos esses casos, a diferença não esteve na pedra, mas no homem!” Não existe “pedra” no seu caminho que você não possa aproveitar para o seu próprio crescimento.
 
O ser humano é extremamente sensível, por isso, facilmente faz de pequenas pedras grandes muralhas. É preciso entender que, sejam quais forem as pedras que encontraremos em nossa caminhada, podemos viver felizes e alcançar grandes conquistas.
 
“Alegrem-se sempre no Senhor”, afirma o apóstolo Paulo (Fp 4:4). É o mesmo Paulo que, em II Co 11, usa quase todo o capítulo para descrever as dificuldades que já havia enfrentado, como naufrágios, prisões, espancamentos, fome, perigo de morte, etc. Paulo entende que os problemas tinham como objetivo distraí-lo de seu alvo, que era viver com simplicidade e pureza nos caminhos de Deus. Não importa o tamanho do problema que enfrentamos em nossas vidas: podemos sempre entender a vida como benção.
 
Podemos sempre viver com gratidão e força, se buscarmos a companhia de Deus em nossa caminhada. Ele nos conforta em toda a nossa tribulação.
 
O caminho de todos é bem parecido, o que difere é como nos comportamos na caminhada.
O problema não está naquilo que estamos passando, e sim, no modo como passamos pelas dificuldades.
 
Conte com Deus para fazer de seus problemas uma história de superação.
 
Pr. Elieser Salles
www.pastoreliesersalles.blogspot.com

E o Senhor Recolhe mais um dos Seus.

 
pr-davi-salles-capa

Davi Salles, faleceu no dia 13 de fevereiro de 2014
Passou para o Senhor, por volta das 5h da manhã do dia 13 de fevereiro de 2014, aos 64 anos, o pastor Davi Salles – Pastor presidente da AD Itapevi – vítima de insuficiência respiratória.
No dia 11 de fevereiro o Pr. Davi foi até o hospital Nove de Julho para fazer uma consulta, mas foi submetido a uma internação e, dois dias após, veio a óbito.
pr-davi-salles-01
Os irmãos prestando sua homenagem ao Pr. Davi Salles.
 
Às 20:00 horas, do dia 13, foi realizado um culto fúnebre. Muitos pastores presidentes do Madureira estiveram presentes, tais como: Pr. Marcio T. Vergniano (Osasco), Pr. Manoel Ferreira Neto (Campinas), Pr. Belchior (Barueri), Pr. Daniel Nogueira (São Roque), Pr. Deiró (São Mateus), Pr. Elias Cross (Diadema), entre outros.
 
pr-davi-salles-03
Pr. Samuel Ferreira com vários pastores do Brás e os demais irmãos.
 
Todos os pastores prestaram suas condolências à família e o momento mais comovente foi quando o Pr. Elieser Salles relatou um pouco da trajetória de seu pai.
Várias autoridades também se fizeram presentes: o vereador Jeferson Macedo (Carapicuíba), o vereador Josias (Osasco), o Deputado Dilmo (Piracicaba), a Deputada Bruna Furlan (Barueri) e também esteve presente o Pr. Cezinha da AD Brás.
 
pr-davi-salles-02
Família Salles.
 
pr-davi-salles-04
Muitos irmãos vieram prestar suas condolências à família.
 
Na manhã seguinte, mais um culto foi realizado. O Pr. Deiró iniciou a cerimônia com uma oração e vários hinos tradicionais sendo entoados.
 
Muitos pastores tiveram a oportunidade de pronunciar algumas palavras de conforto à família. Logo mais, o Pr. Samuel Ferreira assumiu a direção do culto trazendo também suas condolências e uma palavra de refrigério à dor dos familiares. Nas considerações finais, o Pr. Elieser Salles fez os agradecimentos aos presentes e a todos que ajudaram na organização do culto e cortejo.
 
O Pr. Davi Salles, pastoreou por 27 anos, várias congregações do campo de Osasco, presidiu por 8 anos o campo Vila Industrial e nos últimos 10 anos presidiu o Campo da AD em Itapevi.
 
E, ao findar a jornada neste mundo, deixa: esposa, a Prª Diná Ana de Salles Silva, e três filhos: Pr. Elieser Salles (1º vice-presidente), o Pr. Marlon Salles, e o Pb. Anderson Salles.
 

terça-feira, 25 de março de 2014

NÃO DESISTIR


Replica aumentada
“Portanto, meus amados irmãos, sede firmes e constantes, sempre abundantes na obra do Senhor, sabendo que o vosso trabalho não é vão no Senhor.” I Cor. 15:58
 
Existem momentos em que pensamos em desistir de tudo aquilo porque lutamos. Várias tentativas foram feitas para melhorar e parece que estamos andando em um banco de areia. Tentamos buscar forças lá no fundo do nosso ser e nos vemos impotentes. Observamos as circunstâncias, as conversas das pessoas e percebemos que alguma coisa está errada. Isso tudo é verdade.
 
Mas existe uma pequena palavra nas Escrituras que pode mudar tudo em nossas vidas. Perseverança! Perseverar é muito mais do que agüentar uma situação adversa. É persistir com um propósito. É persistir sabendo o porque estou aguentado os momentos adversos. Perseverar é a marca daqueles que mudaram seu tempo. Conta-se que Thomas Alva Edson, o inventor da lâmpada elétrica estava na tentativa de número 700. Ao ligar os filamentos da lâmpada, a corrente elétrica passou, a lâmpada acendeu e apagou. Seu ajudante lhe disse: "Dr. Edson, já tentamos 700 vezes e não conseguimos nada, vamos desistir". Então o grande cientista lhe respondeu: "Não meu jovem, estamos 700 vezes à frente de quem nunca tentou nada, não dá para desistir agora". Tentou mais de 2000 vezes até conseguir seu intento que revolucionou a vida humana. Desistir é mais fácil e cômodo do que perseverar e continuar. Desistir satisfaz mais o ego do que enfrentar os momentos difíceis.
 
Desistir é abortar as oportunidades que estão por se apresentar. Desistir e dizer que Deus morreu e não opera no mundo ou em nossas vidas. Desistir não deve fazer parte do cardápio do cristão. Richard Wurmbrand, pastor romeno, fundador da missão Voz dos Mártires, conta que depois de várias vezes preso, estava em sua sela e pensou em desistir, pois não via crescimento da obra do Senhor e sempre voltava para a cadeia por causa de sua fé. Alí em sua sela, mais uma vez, assentado no chão pensando em desistir, viu uma pequena formiga carregando uma folha que era duas ou três vezes o seu tamanho. Quando ela chegava lá em cima na janela e ia sair daquele lugar, a folha caia ao chão e ela descia toda aquela parede. Apanhava a folha e subia novamente. Fez isso por 14 vezes. Depois carregou a folha e saiu pela janela e não mais foi vista. Vendo aquela cena disse para si mesmo: "Se esta formiga, por 14 vezes, não desistiu e não tinha ninguém para lhe encorajar, também posso tentar novamente sem desistir por amor do meu Salvador. 
 
Neste momento de nossas vidas, mais do que nunca, precisamos estar firmes em nossos objetivos para vermos os resultados de nossos esforços e de nossa fé. A Palavra de Deus nos encoraja a não voltarmos atrás. Deus disse que não tem prazer naquele que volta atrás. Deus nos tem dado recursos suficientes em Sua Palavra para sermos vencedores perseverantes. Apesar de algumas coisas não darem certo, de sonhos não se realizarem, nossas posturas mentais serão vencedoras. Não olharemos para trás, nem lamentaremos porque desta vez não deu certo. Seremos firmes e constantes e experimentaremos a glória do Senhor em nosso viver. Quanto à obra de Deus, o texto citado é suficiente em si mesmo. Nosso trabalho no Senhor não é vão. Deus está vendo cada esforço nosso naquilo que fazemos para Sua Glória. Nossa maior recompensa será gozarmos de Sua presença restauradora cada dia. Cada passo dado, cada oração feita, cada esforço empreendido não caem no vazio, mas são ofertas aos pés daquele que tudo ofertou por nós, Jesus Cristo. Creio firmemente que vivemos em um tempo onde Deus espera encontrar homens e mulheres firmes em seus valores e propósitos. Que não desistam de amá-lo e servi-lo com intensidade, pois, o que nos aguarda excede toda expectativa. 
 
Ouse ser perseverante. Ouse invadir a intimidade de Deus em oração. Ouse desafiar suas crises.


SEMPRE FIRMES E CONSTANTES. NOSSO TRABALHO NO SENHOR NÃO É VÃO

Soli Deo Gloria

Pr. Luiz Fernando R. de Souza

terça-feira, 18 de março de 2014

AS TRÊS PENEIRAS DE SÓCRATES



 
Um homem foi ao encontro de Sócrates levando ao filósofo uma informação que julgava de seu interesse:
 
- Quero contar-te uma coisa a respeito de um amigo teu!
 
- Espera um momento – disse Sócrates – Antes de contar-me, quero saber se fizeste passar essa informação pelas três peneiras.
 
- Três peneiras? Que queres dizer?
 
- Vamos peneirar aquilo que quer me dizer. Devemos sempre usar as três peneiras. Se não as conheces, presta bem atenção. A primeira é a peneira da VERDADE. Tens certeza de que isso que queres dizer-me é verdade?
 
- Bem, foi o que ouvi outros contarem. Não sei exatamente se é verdade.
 
- A segunda peneira é a da BONDADE. Com certeza, deves ter passado a informação pela peneira da bondade. Ou não?
 
Envergonhado, o homem respondeu:
 
- Devo confessar que não.
 
- A terceira peneira é a da UTILIDADE. Pensaste bem se é útil o que vieste falar a respeito do meu amigo?
 
- Útil? Na verdade, não.
 
Então, disse-lhe o sábio, se o que queres contar-me não é verdadeiro, nem bom, nem útil, então é melhor que o guardes apenas para ti.
 
Moral da história: Da próxima vez que surgir um boato por aí, submeta-o ao crivo destas três peneiras: Verdade, Bondade e Utilidade, antes de obedecer ao impulso e passá-lo adiante.
 
“O que guarda a boca e a língua guarda a sua alma das angústias.” Provérbios 21:23
 
Pense nisso.
 
Pr. Elieser Salles

sábado, 15 de março de 2014

A VOZ DO CORAÇÃO



"E acontecerá que todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo" - Atos 2.21.

"E em nenhum outro há salvação, porque também debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, pelo qual devamos ser salvos" - Atos 4.12.

Quantas vezes apareceu em você a vontade de parar, querer descansar, fazer uma mudança radical de direção em sua vida de cristão?

O coração diz para parar, mas o comando do raciocínio diz para seguir. Saiba, você não enlouqueceu, as tendências e motivações humanas são exatamente assim, inclusive entre os cristãos de todas as denominações existentes.

É muito claro aos evangélicos, todo cristão concorda que um homem ou uma mulher só pode permanecer na presença de Deus por meio da graça alcançada por intermédio de Cristo. Através do sacrifício do Filho, que colocou sobre si os pecados do mundo.  E, devemos ser gratos por esse amor divino, oferecendo ao Senhor o nosso culto racional. Neste momentos de indecisão não convém negligenciar o conhecimento adquirido, é o momento de abraçar Romanos 12-1-2.

Muitos de nós temos vivenciado essa experiência dentro de uma igreja. Construímos  uma forte conexão emocional com as pessoas, estilo, músicas e sacramentos. Nos identificamos com a teologia apresentada. Mas, surge o desânimo por diversos motivos. Seja qual for a razão que nos impele a desistir, consideremos que a culpa não é do Senhor, que merece nossa gratidão plena e toda dedicação enquanto estivermos neste mundo, repleto de aflições.

"Porque eu sei que em mim, isto é, na minha carne, não habita bem algum; e com efeito o querer está em mim, mas não consigo realizar o bem. Porque não faço o bem que quero, mas o mal que não quero esse faço. Ora, se eu faço o que não quero, já o não faço eu, mas o pecado que habita em mim.' (...) 'Miserável homem que eu sou! quem me livrará do corpo desta morte? Dou graças a Deus por Jesus Cristo nosso Senhor. Assim que eu mesmo com o entendimento sirvo à lei de Deus, mas com a carne à lei do pecado" - Romanos 7.18-20. 24-25.

Somos chamados a colocar Deus no centro de tudo. Então, quando houver pressões exorbitantes, no trabalho, na carreira de fé,  em todas as circunstâncias que exigir tomar muito do nosso tempo e energia, nos esforcemos para continuar a ter Jesus no centro da vida.

Invoquemos ao Senhor, para que cada um de nós se salve de si mesmo!

E.A.G.

sexta-feira, 14 de março de 2014

Existem espíritos de adultério, prostituição, embriaguez e vícios?


 
Uma crença que foi amplamente difundida pelo movimento de batalha espiritual americano a partir da década de 60, e que se tornou muito popular no meio evangélico pentecostal e neopentecostal são os famosos "espíritos do adultério, de prostituição, da embriaguez e dos vícios". É muito comum vermos pastores e cristãos pentecostais e neopentecostais com o hábito de orar no seu dia a dia caso se deparem com alguma situação que seja necessário a “repreensão ou a amarração” destes “espíritos malignos”. Vemos também nos “cultos de libertação”, “orações de guerra” em forma de “chavões ou jargões”, do tipo: espírito do adultério, de prostituição, da embriaguez e dos vícios - saia desta vida para nunca mais voltar! 
Quem nunca presenciou, viu e ouviu alguém fazer uma “oração” desse tipo? Acredito que todos nós! Todavia, se estudarmos as Escrituras, especialmente o Novo Testamento diligentemente e meticulosamente, iremos perceber que  não existe um texto sequer que aponte que adultério, prostituição, embriaguez e vícios de todo o tipo sejam espíritos malignos. Em contrapartida, os mesmos são classificados por Paulo em Gálatas 5.19-21 como “obras da carne”, isto é, pecados oriundos da nossa própria natureza pecaminosa, e não espíritos malignos (para inveja, que também é um pecado, e não um espírito maligno, veja 1Pe 2.1).
Augustus Nicodemus Lopes corrobora que os demônios denominados pela batalha espiritual como sendo demônios da lascívia, do ódio, da vingança, da embriaguez, da inveja e assim por diante, não aparecem no Novo Testamento. Essas coisas são, na verdade, as obras da carne mencionadas por Paulo em Gálatas 5.19-21. A solução para esses pecados não é expulsar demônios que supostamente os produzem, mas arrependimento, confissão e santificação.

Senão vejamos o que Tiago diz acerca deste assunto.
  
"Cada um, porém, é tentado pela própria cobiça [e não por demônios primariamente, porém estes podem influenciar na tentação em segundo plano] sendo por esta arrastado e seduzido. Então a cobiça, tendo engravidado, dá à luz o pecado; e o pecado, após ter-se consumado, gera a morte." - Tiago 1.14-15 (NVI)

Paulo, por sua vez, escreve:
"Não sabem que, quando vocês se oferecem a alguém para lhe obedecer como escravos, tornam-se escravos daquele a quem obedecem: escravos do pecado que leva à morte, ou da obediência que leva à justiça?" Romanos 6.16 (NVI)

Vejamos ainda outro exemplo descrito por Paulo que irá elucidar melhor a nossa compreensão.
 
"Por toda parte se ouve que há imoralidade entre vocês, imoralidade que não ocorre nem entre os pagãos, a ponto de alguém de vocês possuir a mulher de seu pai. E vocês estão orgulhosos! Não deviam, porém, estar cheios de tristeza e expulsar da comunhão aquele que fez isso? Apesar de eu não estar presente fisicamente, estou com vocês em espírito. E já condenei aquele que fez isso, como se estivesse presente. Quando vocês estiverem reunidos em nome de nosso Senhor Jesus, estando eu com vocês em espírito, estando presente também o poder de nosso Senhor Jesus Cristo, entreguem esse homem a Satanás, para que o corpo seja destruído, e seu espírito seja salvo no dia do Senhor." 1 Coríntios 5.1-5 (NVI)

Vemos que, não somente nas cartas de Paulo, mas em todo o Novo Testamento, os escritores bíblicos enfatizam muito mais a questão de pecados da carne ao invés de espíritos malignos ou possessão, haja vista que existem casos de possessão e de espíritos malignos atuando na vida de uma pessoa. Conforme é dito no texto, um jovem que fazia parte da igreja de Corinto estava mantendo relações sexuais com a mulher de seu pai, isto é, a sua madrasta, diz Paulo.

Apesar deste pecado, o apóstolo não disse que este jovem estava possuído ou influenciado pelo espírito da imoralidade, e, tampouco, ordenou que fizessem uma oração de libertação com imposição de mãos neste jovem, mas que o entregassem a Satanás; ou seja, que ele fosse expulso da comunhão da igreja para ser disciplinado por Deus através de Satanás, se arrependesse do seu pecado e retornasse a fé. A imoralidade ou a fornicação, contudo, é um pecado grave contra o nosso corpo, que é o templo do Espírito Santo (veja 1 Cor 6.18-20).

Entretanto, apesar do adultério, prostituição ou fornicação, embriaguez, vícios e inveja serem pecados da carne, contudo, a pessoa que prática estes pecados pode vir dar ocasião aos espíritos malignos para atuarem em sua vida, uma vez que eles [os espíritos malignos] podem, depois que a pessoa cedeu a sua vontade pecaminosa a estes pecados, influenciá-la e escravizá-la nestes e em outros pecados.

"'Quando vocês ficarem irados, não pequem'. Apaziguem a sua ira antes que o sol se ponha, e não deem lugar ao diabo." Efésios 4.26-27 (NVI)

Concluímos, então, que, as supostas “orações de libertação” que muitos pastores e cristãos fazem expulsando os espíritos do adultério, prostituição, embriaguez e dos vícios, e o também famoso espírito da depressão [que é um transtorno ou uma doença mental, e não um espírito maligno] é antibíblico e, portanto, uma prática que deve ser diametralmente rejeitada.

_____________
Nota:  
1. Augustus Nicodemus Lopes. O que vocêprecisa saber sobre Batalha Espiritual, pág 69.

***
Fonte: Bereianos

sexta-feira, 7 de março de 2014

UMA SIMPLES HOMENAGEM AO MEU PAI

Meu pai obrigado por tudo que aprendi e que trago comigo.
 
Nos momentos difíceis da vida, meu pai, você foi meu amigo!
 
Agradeço a Deus por ter escolhido você para orientar os meus passos, por tua preciosa vida, por ter dedicado o teu precioso tempo para cuidar de mim.
 
 Tudo o que hoje sou devo a ti meu papai querido!
 
Um grande abraço,
 
Seu filho primogênito Elieser Salles
 
 
 

Meu Pastor !
 
Meu Amigo !

Meu Pai
 
 
 
 

sábado, 22 de fevereiro de 2014

MEUS AGRADECIMENTOS


Em Rm 8. 28: está escrito: “sabemos que todas as coisas contribuem para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito

Especialmente para mim e para minha esposa. Concluo aqui mais uma etapa do meu ministério. Tive o grande privilégio de ter sido pastor dessa igreja, e procurei fazer o melhor, conforme as minhas forças.  Foram três anos que se passaram muito rápido. Mas foram três anos de muitas bênçãos e milagres. Eu queria fazer muito mais, contudo, estou intensamente grato a Deus, por tudo que Ele fez por nós, através de nós, para a sua glória.

Aqui, juntos evangelizamos, ensinamos e demos continuidade a grande comissão de Jesus.

Meus amados, Deus realmente fez muitos milagres durante esse tempo. Vidas se renderam a Cristo e muitos voltaram para o caminho do Senhor.  

Estou despedindo, mas continuarei perto de cada um dos irmãos, vou para AD Brás como soldado, cumprir mais uma missão e quando o comandante achar que chegou o meu tempo estarei à disposição.

Quero agradecer a todos vocês, perdoe-me, não quero citar o nome de ninguém, pois todos foram importantes. Meu muitíssimo obrigado.

Enfim, quero agradecer a Deus por essa oportunidade.  porque dele, e por meio dele, e para ele são todas as coisas. A ele, pois, a glória eternamente. Amém”.

Só tenho mais um pedido para fazer a vocês: orem por mim e pela minha família. Amém. 
Pr. Elieser Salles e Missª Cristiane

segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014

CULTO INFANTIL

 
 Provérbios 22:6 "Ensina a criança o caminho que deve andar e ainda quando for velho, não se desviará dele.”
 
Ensinar a criança no caminho em que deve andar é levá-la a amar a Jesus de todo o seu coração, é ensiná-la a ter comunhão com Jesus, ensiná-la a ter desejo de orar, falar com Deus, é ensiná-la a Palavra e colocá-la em prática não só na igreja mas dentro de suas casas.

Deteuronomio 6:5-9 “Portanto, amem o SENHOR, nosso Deus, com todo o coração, com toda a alma e com todas as forças. Guardem sempre no coração as leis que eu lhes estou dando hoje  e não deixem de ensiná-las aos seus filhos. Repitam essas leis em casa e fora de casa, quando se deitarem e quando se levantarem.  Amarrem essas leis nos braços e na testa, para não as esquecerem; e as escrevam nos batentes das portas das suas casas e nos seus portões.”
Os dias são maus, precisamos estar atentos a todos os aspectos; pois o diabo está ao redor esfomeado com um leão, a procura de alguma alma a ser tragada. Lute, para que vossos filhos não sejam destruídos pelo inimigo. Vamos juntos pagar o preço por suas vidas!
 
Agradecemos a colaboração de todos os pais que nos ajudaram para que os filhos estivessem participando do culto, temos a certeza de que ficaram estudando a Palavra ao invés de estarem a frente de uma televisão ou de um computador.
Que Deus os abençoe!
Ministério Infantil

ORE + AÇÃO = CRUZADA 2014



E disse-lhes: Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura. Marcos 16:15


Diante do exposto acima a Igreja de Jesus Cristo tem de fazer a sua parte, e debaixo desta ordem imperativa a Assembleia de Deus Ministério Madureira em Itapevi esta atendendo ao chamado.
          
Convocamos a todos deste Ministério para pregarmos o evangelho do Senhor Jesus nas imediações de nossa Sede no dia 01/05/2014, segue a programação do evento abaixo:

EVANGELISMO
 

O nosso campo esta dividido em quatro Regionais, cada uma destas ficara responsável por evangelizar uma área em torno da Sede do Campo no Jardim Rainha, as ruas a serem percorridas serão informadas em momento oportuno.

 
Os irmãos devem se reunir na Sede no dia 01/05/2014 as 13h00min para orientações e inicio do evangelismo, onde cada regional receberá:


Ø  Será distribuído antecipadamente para cada regional 250 camisetas (podendo este número aumentar conforme os pedidos) na cor verde com o logo do O.R.E em amarelo em sua frente e nas costas o logo do campo de Madureira em Itapevi.


ü  O custo de cada camiseta será de R$17,00 cada.


ü  Os responsáveis pela venda/distribuição serão os Pastores Lideres em cada regional.


 
Ø  01 caminhão de Som para ir a frente dos irmãos convidando as pessoas, este veiculo pode carregar em sua carroceria até 12 irmãos, ou seja, os pastores das regionais poderão ir em cima do mesmo utilizando o microfone para orar pelas vidas daquela rua e também convidar as pessoas para o evento que ocorrera mais tarde.
 


Ø  Receberão um jornal para ser distribuído com informações sobre as igrejas do campo bem com os seus endereços e uma palavra direcionada a missões bem como folhetos evangelísticos. Serão confeccionados 10.000 exemplares.


Ø  O percurso será em torno de 2 Km ida e volta para a Sede com um tempo médio de 1 horas.


Cada pastor fica responsável por mobilizar o maior número possível de pessoas para o evangelismo neste dia.


CRUZADA DO ORE
 
 

Após o evangelismo as regionais devem retornar a Sede do Campo para participarmos de um Grande culto onde:



Ø  A Avenida Nove de Julho, trecho em frente à Sede será fechado;


Ø  Teremos um caminhão palco;


Ø  Bandas do Campo e outras;


Ø  Mensagem evangelística;


Ø  Tenda de oração;

Cada congregação deve disponibilizar 10 voluntários para trabalhar nas equipes de Apoio.


 
Marcaremos uma reunião com os Pastores para esclarecer quaisquer dúvidas adicionais, e também apresentar de uma forma mais clara a estrutura deste evento.
 


Contamos com a colaboração e empenho de TODOS para proclamarmos Jesus a todas as criaturas.

Não me escolhestes vós a mim, mas eu vos escolhi a vós, e vos nomeei, para que vades e deis fruto, e o vosso fruto permaneça; a fim de que tudo quanto em meu nome pedirdes ao Pai ele vo-lo conceda.    João 15:16                                                                            
 

Direção Geral                                   

Pr. Dr. Davi Salles
Presidente da Assembleia de Deus Itapevi


Coordenação Geral:

Pastores Coordenadores das Regionais

UMADCI

CIBEI

ETADI

sexta-feira, 10 de janeiro de 2014

UM BOM EXEMPLO DE IGREJA


Como a sua igreja gostaria de ser lembrada? Se uma pequena frase a pudesse descrê-la, qual seria?
No Novo Testamento encontramos relatos de várias igrejas. Temos relato da igreja de Corinto, de Éfeso, de Tessalonica, de Roma, mas uma igreja chama a atenção de todos os estudiosos das Escrituras, a igreja de Beréia.
A igreja de Beréia é umas das comunidades que menos temos relatos na Bíblia. Encontramos uma refêrencia a ela em apenas cinco versículos do livro de Atos (Atos 17.110-15). Além deste texto encontramos a menção de dois de seus membros em uma das viagens de Paulo, Sópatro e seu Pai Pirro (At 20.4).

O surgimento desta igreja foi um daqueles "acasos do Senhor", já que aparentemente Paulo não passaria por esta cidade. Ele acabou parando em Beréia, pois fora espulso de Tessalônica.
Era uma igreja pequena, quase desconhecida, pouco falada, mas sempre bem lembrada nas Escrituras. Os poucos dias passados ali impressionaram Paulo e Silas. Mais particularmente quatro atitudes os impressionaram.

A igreja de Beréia teve uma boa atitude em relação a pregação expositiva das Escrituras
A primeira qualidade estava relacionada à atitude que eles tiveram em relação à pregação de Paulo.
“...pois receberam a mensagem...”

A palavra receber demonstra a maneira como reagiram diante da mensagem.
A igreja de Beréia foi marcante, pois recebeu a Palavra e a recebeu bem. O termo aqui usado descrevia o tratamento dado a uma pessoa que era bem recebida em sua casa. Nós sabemos como receber bem alguém ou quando somos bem recebidos. Eles tiveram uma acolhida positiva. As exortações, pregações de Paulo e Silas eram bem recebidas por aquela comunidade.

Receber a Palavra implica em obediência, em não retrucar, em não colocar os seus argumentos acima dos argumentos bíblicos. Implica em não arrumar desculpas, racionalizações para não ouvi-la.

Quantas pessoas hoje em dia saem da igreja porque não concordam com o pastor, pois querem uma pregação mais “ligth”, com menos Bíblia, ou mesmo esperam que não haja pregação, e sim muito louvor. Muitos hoje aceitam outras doutrinas, outros ensinos, mas torcem o nariz para a Palavra de Deus.
A igreja de Beréia foi lembrada por ter uma submissão às Escrituras e à sua exposição publica feita por Paulo e Silas.

Como recebemos as exortações que ouvimos domingo após domingo? Como reagimos à uma exortação amorosa de um irmão em Cristo?
 
A igreja de Bereia demosntrou boa disposição com a mensagem bíblica

A segunda qualidade que se destaca e fez diferença nesta igreja ainda relacionada com a vontade.
No versículo 11 diz que eles receberam com avidez.

A palavra avidez poderia ser traduzida por vontade, disposição, prontidão, desejo, ânsia. Na versão NVI ela foi traduzida assim “com grande interesse”.

Este termo é bem descritivo. Demonstra a vontade em relação à Palavra. Eles tinham interesse, disposição para aprender. Os encontros na sinagoga de Beréia para estudar a Bíblia foram tremendamente compensadores, tanto para Paulo e Silas, quanto para os ouvintes, pois havia interesse, boa vontade. Creio que isso os impressionou.

Aqueles irmãos não somente receberam bem as Escrituras, como tinham grande disposição em aprender.

Não ficavam entediados porque Paulo passara do horário, porque não tinha nenhuma animação, video ou coisa, parecida, antes, pelo contrário, tinham um grande desejo de aprender a Palavra de Deus. Quando encontramos pessoas assim, ficamos muito animados.
Como reagimos diante das exortações que ouvimos domingo, após domingo? Temos interesse, vontade de aprender, ou ficamos pensando no horário, observando as roupas que as outras mulheres vestem, no jogo de futebol, ou até mesmo na pizza que iremos comer mais à noite.

Aqueles crentes se reuniam e seu interesse era somente um: As Escrituras. A vontade de aprender da Palavra de Deus.

A igreja de Beréia estudava as Escrituras
A terceira característica desta igreja mostra o que eles faziam com o ensino ministrado na Palavra de Deus. O texto bíblico nos diz que eles se reuniam para examinar as Escrituras.

Mais uma vez, encontramos uma palavra bem descritiva. O verbo examinar era um termo legal, usado para descrever uma investigação, ou quando um juiz examina um caso.

A postura daqueles irmãos era comparável a um juiz diante de um caso, um detetive que cuidadosamente estuda as pistas, as provas que tem em mãos. Isto exige tempo, reflexão, disposição, vontade, determinação.

Aqueles homens se destacavam pelo grande interesse que tinham com a Palavra de Deus, não somente por sua leitura, mas no estudo cuidadoso e acurado da mesma.
Eles não se contentavam com as trivialidades, mas no estudo criterioso. E sabemos que todo estudo, todo bom estudo leva tempo para ser feito.

O que chama a atenção é que eram pessoas comuns, não somente os líderes que tinham este interesse, mas a comunidade como um todo.

Infelizmente hoje em dia são poucos os que tomam tempo no estudo das escrituras. Alguns imaginam que este livro é um livro para profissionais, um livro para alguns. Alguns dizem que há coisas muitos difíceis na Bíblia.

Realmente há e o próprio Pedro reconhecia isto ao dizer que há coisas que Paulo escreveu que são difícieis (2Pe 3;15-15), porém ele mesmo disse mais adiante: 2Pe 3.18 – “cresçam na graça e no conhecimento de nosso Senhor Jesus”

Certa vez o pastor Jayro Caceres disse em uma de suas mensagens: “não há nenhuma virtude na falta de conhecimento das Escrituras”. Em todos os lugares da Palavra, somos exortados a estudarmos as Escrituras. Todos os autores bíblicos nos falam desta importância.

A igreja de Beréia era constante em seu estudo da Bíblia
A quarta característica esta relacionada ao tempo. A constância também foi marcante para aqueles irmãos.

Os judeus tinham o costume de se reunir nas sinagogas uma vez por semana, aos sábados, para adorarem a Deus e estudarem as Escrituras. Eram encontros semelhantes aos nossos com algumas diferenças. Por isso que Paulo, sempre que visitava uma cidade procurava uma sinagoga, pois ali sabia que haviam pessoas que estavam estudando as Escrituras.
Mas aquelas pessoas de Beréia fugiram à regra de uma sinagoga comum e resolveram reunir-se todos os dias para este trabalho. Deixaram prioridades, gostos, diversão, descanso, para examinar a Palavra de Deus. Não sabemos se era em casa ou na sinagoga mesmo, mas eles dedicavam um tempo diário para isso.

Esta constância mostra o interesse que eles tinham pela Palavra e pelo aprendizado. Talvez imaginassem que Paulo não passaria muito tempo ali, então queriam aproveitar bem sua presença para aprender o quanto pudessem.

É interessante notar por que eles estudavam as Escrituras. Para conferir os ensinos de Paulo, não para questionar, mas para aprender. Eram criticos, não querendo achar algum erro em seu ensino, mas criteriosos.
Aqueles homens se destacavam pelo estudo constante das Escrituras.

Quando revisamos algo que aprendemos, temos a oportunidade de agredir muito mais. Há uma frase que diz que a repetição é a mãe da sabedoria. Aqueles irmãos entenderam que o tempo gasto no aprendizado das Escrituras não seria tempo desperdiçado.

Talvez não tenhamos a mesma oportunidade de nos reunirmos todos os dias na igreja para aprender da Palavra, mas temos muitos recursos que não haviam naquela época. Livros, luz elétrica, espaço, coisas que muitos deles não tinham, confortos que nos permitem nos reunir, ou mesmo estar sozinhos para estudar a Bíblia. De várias formas podemos aprender. Estudando sozinho ou em grupos, nos reunindo para aprender mais da Bíblia.

Podemos adquirir o hábito de anotar sermões para estudarmos em casa durante a semana. Ou mesmo adquirir fitas que são gravadas aqui na igreja de mensagens.

Como a sua igreja gostaria de ser lembrada?
Como uma igreja que canta bem, que tem belas pessoas? Como uma igreja que tem boas acomodações? Uma igreja que tem muitos membros?
Ou como a igreja de Beréia, com sua postura diferenciada em relação a Palavra de Deus.
“Certa vez, um famoso pastor americano viajava de trem e à sua frente ia um seminarista que lia uma revista semanal, enquanto ele estava lendo o livro de Romanos. O estudante o reconheceu e lhe perguntou como poderia comunicar com a mesma eficiência que ele. O pastor lhe respondeu:
- Meu rapaz, enquanto você estiver lendo esta revista mais do que lê este livro, terá mais conhecimento dela do que dele.”
Da mesma forma, nossa postura em relação a Bíblia está intimamente ligado ao tempo que gastamos com a mesma. Aqueles crentes foram chamados nobres, por sua postura diante da Palavra, uma postura.
O desafio de estudar a Bíblia é individual, mas os dividendos são eternos.
 
fonte: Biblioteca Evangélica