segunda-feira, 22 de dezembro de 2008

PRIORIZE O QUE REALMENTE TEM VALOR

“Pois eu assim corro, não como a coisa incerta; assim combato, não como batendo no ar.”
(1ª Co 9:26 NTLH)
O apóstolo Paulo sabia qual era o objetivo da sua vida. E sabia que para alcançá-lo teria de “abrir mão de muitas coisas”. Entendia que, para atingir esse objetivo, teria de priorizar “o que realmente tem valor”.
Para nossa sociedade, o vencedor é aquele que tem a agenda mais cheia.
Trabalho, igreja, família, escola... Em meio a tantos compromissos, como definir o que realmente importa?
As condições impostas pela sociedade moderna, “a exigência de resultados e de respostas imediatas”, nos levam a um viver frenético, com mais pressa e mais depressa a cada dia. Vivemos em função do “relógio” para cumprir nossas tarefas do dia a dia. Não temos sequer tempo para parar e pensar: “Por que tanta pressa?”
Você nunca questionou a Deus, indagando por que ele criou o dia só com 24 horas? Porque 24 horas são mais que suficientes para você fazer o que realmente importa, o que “tem valor”.
Deus quer que você seja integro, ou seja, inteiro, completo.
Freqüentemente, é comum trocarmos de “papéis”, de acordo com o ambiente em que estamos. Em cada momento, representamos um personagem diferente: empresário (a), pai, mãe, cônjuge, filho (a), membro de uma comunidade cristã, etc. É como se tivesse se encerrado um ato de uma peça teatral e a cortina se fechasse para a preparação de um novo ato, com a caracterização de um novo personagem.
Certo domingo, ao final do culto, um garoto chega ao pastor da igreja e lhe pergunta:
“Pastor, o senhor nos deixa morar aqui na igreja?”
“Por que, garoto?”, indaga o pastor.
“Sabe o que é, pastor, é que quando estamos aqui na igreja o meu pai é legal. Ele me abraça e me beija. Mas quando estamos lá em casa, ele só sabe brigar e gritar o tempo todo.”
Deus não nos enxerga vivendo papéis, “personagens” isolados, em períodos distintos do nosso cotidiano. Deus nos enxerga por inteiro, por completo “como uma pessoa integra”, à imagem e semelhança de seu Filho “Jesus”. Deus nos conhece e nos chama pelo nosso nome: Carlos, Beatriz, Roberto, Sônia...
“Por acaso pode a mesma fonte jorrar água doce e água amarga?” (Tg 3:11 NTLH)
Por acaso pode a mesma pessoa ser um excelente empresário e um péssimo cônjuge e pai? Pode, mas não é correto que seja assim. Devemos ser íntegros.
Então, como posso descobrir e priorizar o que realmente tem valor para mim?
Meu negócio? Minha conta bancária? Minha Família? A comunhão com Deus?
Não vivendo em função do “relógio” e sim em função da “bússola”.
O relógio registra os minutos, horas, dias... O tempo da nossa vida.
A bússola dá direção, nos mostra o caminho que devemos seguir.
“A tua palavra é lâmpada para guiar os meus passos, é luz que ilumina o meu caminho.” (Sl 119:105 NTLH)
A bússola de Deus é a sua palavra, “a Bíblia”, e a agulha dessa bússola é o Espírito Santo que nos dá a direção para nossa jornada.
“Marta agitava-se de um lado para outro, ocupada em muitos serviços. Então, se aproximou de Jesus e disse: Senhor, não te importas de que minha irmã tenha deixado que eu fique a servir sozinha? Ordena-lhe, pois, que venha ajudar-me. Respondeu-lhe o Senhor: Marta! Marta! Andas inquieta e te preocupas com muitas coisas. Entretanto, pouco é necessário ou mesmo uma só coisa; Maria, pois, escolheu a boa parte, e esta não lhe será tirada.” (Lc 10:40-42 RA)
Jesus nos dá a opção de escolher. Podemos agir como Marta, “deixando a vida nos levar”, ou podemos agir como Maria, escolhendo a boa parte “que nunca nos será tirada”. Que você possa agir como Maria, e que suas atitudes semelhantes às de Marta sejam exceções em sua vida.
Deus tem um propósito tremendo para sua vida profissional, mas Ele não quer que o preço que hoje você paga pelo “seu sucesso” seja motivo de choro e arrependimento no futuro. “Não negocie aquilo que é inegociável”.
“Mas buscai primeiro o Reino de Deus, e a sua justiça, e todas essas coisas vos serão acrescentadas.” (Mt 6:33 NTLH)

Nenhum comentário:

Postar um comentário