quarta-feira, 5 de agosto de 2009

O tempo é agora! Cada lar uma igreja e cada igreja uma família

Igreja nos lares

Nosso objetivo é edificar uma igreja de vencedores, na qual cada membro é um ministro e cada casa, uma extensão da igreja. Queremos, assim, conquistar a nossa geração para Cristo, através da multiplicação dos cultos nos lares.
A visão
Cada crente, um ministro. Na maioria das igrejas, hoje, o Corpo de Cristo é uma expressão sem significado prático. Os irmãos limitam seu compromisso com a obra de Deus. Vão à igreja e desempenham ali suas obrigações cristãs. Mas não há envolvimento de maneira funcional, isto é, os irmãos não têm a preocupação de transformar o lar numa extensão da igreja, entendida esta como o Corpo de Cristo. Nunca é demais lembrar que é em casa que devemos guardar a arca da aliança, a aliança com o Senhor. A nova aliança, ou seja, Palavra praticada.

Jesus nos chamou para ser reis e sacerdotes. E como revelar o sacerdote que cada um traz dentro de si? Uma forma é o culto no lar. Com essa visão, o cristão se envolve! Dá vida à fé e agrada a Deus. Crentes que não se envolvem são crentes “parasitas” em vez de produtores.

É nos pequenos grupos que existe a oportunidade para o crente ser produtivo, conceito que já não existe na maioria das igrejas. Vemos hoje a profecia se realizar: Deus derrama seu espírito sobre toda a carne e, por isso, as igrejas crescem em número de fiéis, que buscam a Deus o conforto que não encontram no mundo. Mas quantos transformam esse chamado em ações práticas? Ouvem na igreja a Palavra, mas continuam com uma atitude passiva diante da obra do Senhor. Recebem, mas não dividem. Nunca é demais lembrar que o sistema de Jesus foi projetado para resultar em produtores, e não em consumidores ou parasitas. O Senhor nos ordena: Ide e fazei discípulos!

Muitos encaram a igreja como uma loja de prestação de serviços espirituais onde podem buscar, quando quiserem, uma ministração forte, uma palavra viva e interessante, uma aula apropriada para seus filhos, um ambiente agradável, e assim por diante.

Quando os serviços da igreja caem de qualidade, por algum motivo, então saem à procura de outro “shopping espiritual”. Jesus nos chamou para fazer discípulos e não apenas convertidos! Buscamos ser um povo com uma vida cristã sólida, que possui uma vida regular de oração e leitura da Palavra de Deus e cujas famílias têm casas aquecidas pelo amor de estar servindo a Deus dentro da Igreja, de acordo com os seus dons.
Por que fazer culto nos lares?

Porque a igreja deve crescer e se multiplicar.
Porque queremos ser uma igreja de vencedores.
Porque queremos ser uma comunidade transformadora.
Porque elas são a vida normal da igreja.
Porque a igreja precisa ser uma grande família.

Os cultos nos lares estão na Bíblia

Em Atos 2:46, Lucas diz que diariamente perseveravam unânimes no templo, partiam o pão de casa em casa, e tomavam as suas refeições com alegria e singeleza de coração. Atos 5:42 afirma que todos os dias, no templo, e de casa em casa, não cessavam de ensinar e de pregar: Jesus é o Cristo!
A igreja se reunia nas casas. As casas eram uma extensão da igreja.Depois de saírem da prisão, Paulo e Silas se dirigiram para a casa de Lídia, que era o lugar onde os irmãos se reuniam (“Tendo-se retirado do cárcere, dirigiram-se para a casa de Lídia, e vendo os irmãos, os confortaram - Atos 16:40).
Nos dois primeiros séculos, se você perguntasse pela igreja numa cidade, você seria conduzido a uma casa. Portanto, o culto nos lares é inteiramente bíblico!Falando aos presbíteros de Éfeso, Paulo os exorta dizendo que ele próprio jamais havia deixado de anunciar alguma coisa proveitosa, de ensinar publicamente, e também de casa em casa (Atos 20:20).
A estratégia desenvolvida por Paulo envolvia duas dimensões: reuniões públicas e reuniões de casa em casa. Irmãos, a hora é esta. O tempo de Deus é agora.

Nenhum comentário:

Postar um comentário