terça-feira, 4 de agosto de 2009

Você sabe o que destrói as suas chances de vitória?

Você sabe o que destrói as suas chances de vitória? Pouca gente se dá conta de que um profissional entra em crise em sua carreira quando simplesmente se acomoda. A acomodação é a pior inimiga do bom profissional. É preciso saber que o sucesso “engorda” o cérebro. A pessoa para de pensar e relaxa, pois acha que já descobriu a fórmula da vitória. Por isso, é muito raro ver pessoas que permanecem sempre evoluindo e arriscando. Muita gente perde a maior parte de seu tempo alimentando o próprio ego, sem conseguir olhar o que acontece a sua volta.
Essa atitude é crucial, porque insere o profissional numa “redoma de vidro”, incapaz de conviver em grupo e culpando os outros por sua infelicidade. E, quando a crise chega, o abalo é tão grande, que a simples tentativa de se reerguer transforma-se em um pesado fardo.
Os bons profissionais e equipes campeãs são aqueles que, mesmo diante da adversidade, acreditam que podem se superar sempre e saem das crises com maturidade, pois envolvem toda a empresa na busca por resultados e pela superação.
Derrotas vão fazer parte cada vez mais da vida dos campeões. Só quem não for para o campeonato mundial é que não vai perder nenhum jogo. Aprender com as derrotas é mais importante do que ganhar todas as partidas.
O campeão sabe que derrotas fazem parte da vida. Tem sabedoria para aprender com os erros. Sabe ser tão grande nas derrotas quanto nas vitórias. Nossa tendência é pensar que o nosso problema é o maior do mundo. Certamente, é assim com todas as pessoas. Mas as dificuldades não são baseadas no tamanho dos problemas, e sim nas soluções criadas. Se sua vida não está de modo como gostaria, dê um jeito de transformá-la. É maior presente que pode dar a si mesmo.
Não podemos simplesmente deixar a pressão destes tempos nos afundar. Não podemos simplesmente deixar que as crises nos paralisem. O mundo exige uma postura inédita, um modo original de olhar. Resultados são sempre conseqüência de muita dedicação, boas estratégias e, principalmente, prazer de viver.

Nenhum comentário:

Postar um comentário