quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

Pastor Haitiano pede ajuda

Ofertas serão revertidas ao povo vítima do terremoto

Em contato com a sede de Missões Mundiais, o Pr. Jonathan Joseph, missionário da terra no Haiti, resumiu a dor e sofrimento vividos por ele e todos os obreiros e irmãos após o forte terremoto que devastou o país na última terça-feira (12). Diante de tal sofrimento, é impossível fechar os ouvidos e endurecer o coração. Por isso, Missões Mundiais decidiu receber ofertas para atender às necessidades urgentes de nossos irmãos haitianos. As doações podem ser feitas através da Central do Adotante: (21) 2122-1901. Por enquanto, o número 0800 709 1900 (para ligação gratuita de ofertantes de outros Estados fora do Rio) continua com problemas técnicos. Quem fizer uma doação diretamente na conta de Missões Mundiais, deve em seguida enviar o comprovante de depósito através do fax: (21) 2122-1911. As pessoas sensibilizadas por esta tragédia devem fazer logo suas ofertas, pois elas serão entregues aos irmãos haitianos, pessoalmente, em fevereiro, pelo Pr. Mayrinkellison Wanderley, Coordenador de Missões Mundiais para as Américas.

O pedido de socorro feito pelo Pr. Jonathan ao Pr. Mayrinkellison, via mensagem de celular, traduz um pouco das dificuldades vividas neste momento por nossos irmãos. “Pastor, por favor, envie um pedido a todas as igrejas do Brasil. Nossas casas, igrejas, hospitais e escolas estão todos destruídos. Não temos internet, água, eletricidade, comida, roupas e medicamentos. Nossas famílias estão passando por dificuldades. Nossos pastores, nossos amigos, nossos irmãos, por favor, nos ajudem”, clamou o pastor.

As equipes de buscas continuam à procura de sobreviventes em meio aos escombros. Milhares de corpos permanecem espalhados pelas ruas. Segundo relatos dos assessores do Ministério da Defesa, há dificuldade de enterrar os corpos das vítimas fatais por falta de espaço e por questões culturais.

Segundo o relato, muitos haitianos são seguidores da religião Vodu e não permitem que os corpos de seus parentes e amigos sejam tocados enquanto não forem concluídos os rituais espirituais. Isso aumenta o risco de doenças.

Não deixe de ouvir o clamor que vem do Haiti. Caso você não tenha condições de fazer a sua oferta, então, ore. Interceda, de preferência, às 15 horas (horário de verão de Brasília), 12 horas no Haiti, que é o horário em que os irmãos de lá costumam se reunir para orar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário