sexta-feira, 15 de julho de 2011

TUDO QUANTO TEM FÔLEGO LOUVE AO SENHOR

“Tudo quanto tem fôlego louve ao SENHOR. Louvai ao SENHOR”. (Salmos 150: 6)


O verdadeiro louvor é aquele que vem de verdadeiros adoradores, aqueles que adoram ao Senhor em espírito e em verdade (João 4: 24). O verdadeiro adorador é aquele que é capaz de abrir mão de coisas que são muito importantes, de coisas que significam muito para ele, por amor a palavra de Deus, por amor a sua obra. O verdadeiro louvor é aquele que nasce das nossas entranhas, quando prostrados clamamos, quando através do jejum ou através de renúncias, oferecemos sacrifícios ao Senhor, sacrifícios de louvor (Salmos 107: 22).

O verdadeiro louvor não é aquele cantado com microfone, na frente da igreja. O verdadeiro louvor é a nossa consagração a Deus. Quando o louvamos em cada uma das nossas atitudes, até mesmo quando vamos escolher qual roupa usar.

O verdadeiro louvor é aquele que surge de nossas entranhas quando nos prostramos diante da presença do Senhor, quando nos rendemos aos pés Dele, quando edificamos um altar em nossa casa para o louvar, para o adorar, para entregar a Ele todo o nosso louvor, sem reservas.

O verdadeiro louvor é viver para que se cumpra o propósito de Deus em nossas vidas, quando deixamos o Senhor fluir em nós e através de nós. É quando permitimos que O Senhor nos use da forma que Ele quiser.

O verdadeiro louvor é o que vem da alma, de dentro para fora, quando estamos tão cheios que precisamos jogar pra fora, quando precisamos transmitir, quando nós não temos alternativas, a não ser transbordar a unção de Deus em nós, porque esse é um ato involuntário, tamanho derramamento do Espírito Santo em nossas vidas.

O verdadeiro louvor é aquele que surge também em meio às barreiras, as tribulações, as angústias, pois em tudo devemos dar graças (1 Tessalonicenses 5: 18). Pois em meio às provações estamos mais sensíveis a Deus, porque nas tribulações é mais fácil entregar a chave do jardim da nossa vida para O Senhor, para que Ele cuide de nós e nos conduza, porque nesses momentos precisamos de ajuda sobrenatural, coisas que nós mesmos não podemos fazer por sermos pequenos demais.

O verdadeiro louvor é aquele em que nos declaramos dependentes do Pai que estás nos céus e imploramos o mover Dele em nós. O verdadeiro louvor, o primeiro louvor é quando fazemos escolhas procurando agradar a Deus e não aos homens e não a nós mesmos.

Amado, se queres louvar ao Senhor comece louvando-o no íntimo do seu coração (Salmos 111: 1), trancado em seu quarto, no banheiro da sua casa ou em qualquer lugar em que você possa ter um relacionamento a sós com Ele. Aonde você possa ter um relacionamento de intimidade com o seu Pai do céu, aonde você não tenha vergonha por alguém estar ouvindo, aonde somente o seu Pai te ouça.

Se quiseres fazer parte de um ministério de louvor primeiro edifique o seu templo, busque cada vez mais, com mais intensidade, até chegar a um ponto em que não esteja cabendo mais dentro de ti, pois esse será o momento para ser usado pelo Senhor, depois de ser moldado pelas mãos do Oleiro, que é Jesus (Jeremias 18: 4), depois que estiver cheio da unção que vem de Deus, ai sim estará pronto para ministrar e levar a igreja ao verdadeiro louvor.

Quando Paulo e Silas estavam presos, com o corpo dolorido, com frio…eles louvaram ao Senhor e um milagre ali aconteceu, as portas das prisões foram abertas (Atos 16: 24-26). O verdadeiro louvor é aquele que quebra barreiras, aquele que é feito com o coração quebrantado para quebrantar corações, aquele que vem seguido de milagres. E existem certas batalhas que só podem ser vencidas através do jejum(sacrifício de louvor) e da oração (Marcos 9: 29).

“Louvai ao SENHOR. Louvai a Deus no seu santuário; louvai-o no firmamento do seu poder” (Salmos 150: 1).

Deus seja louvado

Aleluia!!!

lORENA rAMOS

Nenhum comentário:

Postar um comentário