terça-feira, 13 de setembro de 2011

“Amnésia de Caráter”

Parece que os jovens da China estão começando a esquecer como escrever os caracteres que constituem a linda caligrafia do seu tradicional idioma. Alguns estão chamando o fenômeno de “amnésia de caracteres”. O uso maciço de computadores e “smart phones” significa, frequentemente, que a escrita é negligenciada e alguns podem esquecer-se dos caracteres que aprenderam na infância. Um jovem disse: “As pessoas não escrevem mais nada a mão, exceto [seus] nomes e endereços”.

Algumas pessoas parecem ter uma “amnésia de caráter” diferente. Quando confrontadas com um dilema, parecem “esquecer” a coisa certa a fazer e em vez disso, escolhem a saída mais fácil.

Deus chamou Jó “…homem íntegro e reto, temente a Deus e que se desvia do mal” (Jó 1:8). Deus permitiu que Satanás tirasse tudo que Jó possuía — seus filhos, sua riqueza e sua saúde. Mas, a despeito das suas circunstâncias de cortar o coração, Jó recusou-se a amaldiçoar Deus. “Em tudo isto Jó não pecou, nem atribuiu a Deus falta alguma” (v. 22). Satanás havia contestado a afirmação de Deus sobre o caráter isento de culpa de Jó, mas comprovou-se que ele estava errado.

Amnésia de caráter? Não. Caráter é o que somos; não é algo que “esquecemos”. Quem perde o caráter faz uma escolha.

Se a riqueza acaba, pouco se perde; se a saúde, algo se perde. Se for o caráter, tudo se perde!

Nenhum comentário:

Postar um comentário