quarta-feira, 21 de setembro de 2011

Toleramos mais os murmuradores que os fumantes...

“O Senhor desceu na nuvem e ficou na entrada do Tabernáculo. E disse: Arão e Miriã, cheguem mais perto, e eles obedeceram. Então o Senhor disse a eles: Mesmo com um profeta Eu falaria por visões e sonhos, mas com Moisés Eu falo de modo diferente, pois ele é fiel na minha casa. Eu falo frente a frente com ele, pois ele até mesmo verá a forma de Deus. Por que é que então vocês não tiveram medo de criticar Moisés?” Nm 12.5-8

Toleramos mais os murmuradores que os fumantes, aceitamos mais os queixosos que os alcoolizados. Isso acontece porque acredita-se que a queixa seja inofensiva.

Se já morremos e ressuscitamos com Cristo não precisamos ser o que éramos antes. O povo de Israel sofria com a escravidão e creio que muitas vezes se queixaram uns com os outros sobre Faraó, sobre a vida que levavam no Egito. Deus deu atenção ao sofrimento dos israelitas. Retirou este povo do Egito com a promessa de uma nova vida e durante a caminhada o povo começou a se queixar.

Paulo orientando nossos irmãos Filipenses diz: “Em tudo quanto vocês fizerem, evitem queixas e discussões, de modo que ninguém possa dizer nenhuma palavra de censura contra vocês. Vocês devem levar uma vida pura e imaculada como filhos de Deus num mundo em trevas, cheio de gente desonesta e obstinada. Brilhem entre eles como a luz de um farol, mostrando-lhes a palavra da vida” Fl 2-14-16

A nossa maneira de viver era inútil e vazia, agora temos acesso aos portais eterno, temos acesso a Deus por meio de Cristo que nos resgatou, então porque viver como antes?

Na ótica de Deus os murmuradores são aqueles que merecem ser censurados, repreendidos diante Dele. Paulo diz aos Filipenses: “Fazei todas as coisas sem murmurações nem contendas; para que sejais irrepreensíveis e sinceros, filhos de Deus inculpáveis no meio duma geração corrompida e perversa”.

Deus ouve a murmuração de Arão e Miriã e os repreende. A Palavra do nosso Deus diz: “E a ira do Senhor se acendeu contra eles, e Ele foi embora. Enquanto a nuvem saia de cima do Tabernáculo, Miriã de repente ficou com lepra e com a pele toda branca. Quando Arão viu o que tinha acontecido, gritou para Moisés: Por favor, não nos castigue por causa deste pecado. De fato nós fomos tolos e pecamos. Não deixe que ela seja como alguém morto, que na hora do nascimento não tem metade da carne”. Nm 12.9-12

O povo de Israel tinha sido liberto da escravidão, agora era livre. Caminhavam em direção a terra prometida e Arão e Miriã estavam preocupados em criticar Moisés porque ele tinha se casado com uma mulher cusita, e então começaram a questionar se Deus só falava através de Moisés.

Paulo diz que é o momento de arrancarmos e lançarmos fora todas essas coisas apodrecidas, a ira, o ódio, a blasfêmia, palavras impuras e a mentira. Estamos vivendo uma vida totalmente nova, que consiste em estarmos continuamente aprendendo cada vez mais o que é correto, e procurando constantemente ser cada vez mais semelhante a Cristo, que criou esta vida nova. Nós fomos escolhidos por Deus, que nos deu um novo tipo de vida por causa do seu profundo amor e preocupação por nós (Cl 3.8-12).

O Senhor tem me ensinado muito coisas. Às vezes faço a lição toda errada e preciso apagar e refazer. Muitas vezes choro por causa do meu fracasso, mas eu posso confiar em Deus e sei que Ele me tornará forte e então saberei como enfrentar as circunstancias da vida, fugir de situações que me levem a murmurar e agüentar tudo com paciência. Somente Ele pode nos capacitar a nos revestir de profunda compaixão, bondade, humildade, mansidão e paciência (Cl 3.12). Nós podemos abrir nossa boca para glória do nome do Senhor Jesus Cristo e que na Sua vinda o Senhor nos ache falando entre nós com salmos e hinos espirituais; cantando e louvando ao Senhor em nossos corações (Ef 5.19).

“Conhecemos os metais pelo som que produzem e os homens por aquilo que falam”
Thomas Brooks

Graça e a Paz!

Regina Lopes





Nenhum comentário:

Postar um comentário