quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

PERDOANDO SEUS PAIS

O relacionamento entre pais e filhos é assunto extremamente sério. Todos nós temos pais e, mesmo que eles já não estejam mais entre nós, é fundamental entendermos a verdade a respeito do nosso relacionamento com eles e sua importância diante de Deus e do mundo espiritual.

Muitas coisas acontecem em nossa vida sem que compreendamos o porquê . Por mais que busquemos, não conseguimos encontrar explicação para elas. Porém, se observarmos melhor, certamente veremos que as raízes de muitas dessas situações estão em nossos relacionamentos.

Em centenas de encontros evangelísticos que realizamos, a maioria com jovens, temos visto muitos deles oprimidos e possuídos por demônios. Também pudemos observar que as piores possessões estão relacionadas a mágoas e ressentimentos em relação aos pais.

A Bíblia afirma categoricamente que o filho que se levanta contra pai e mãe deve ser punido de morte (Mt 15:4), pois os pais são a representação máxima do Senhor sobre os filhos. Foi Deus quem estabeleceu nossos pais como autoridade sobre nós e, quando nos levantamos contra eles, vamos contra o próprio Senhor.

Essa atitude gera um grande problema entre nós e Deus, pois, para Ele, a rebelião é como o pecado de feitiçaria e precisa ser tratada firme e imediatamente, já que, em situações assim, é o espírito de Satanás que está em ação em nossa vida.

Porque a rebelião é como o pecado de adivinhação, e a obstinação é como a iniqüidade de idolatria. Porquanto rejeitaste a palavra do Senhor, ele também te rejeitou, a ti, para que não sejas rei. 1Samuel 15:23

Uma grande brecha se abre na vida de qualquer pessoa que se levante contra os próprios pais. E Satanás, conhecendo essa brecha, a tem usado para destruir a vida de muitos jovens,levantando-os à rebelião contra seus pais e atraindo o juízo de Deus sobre si.

Algum tempo atrás, foi noticiado o assassinato de sete jovens em apenas uma semana na cidade onde moro. Tal notícia me deixou indignado e, durante uma vigília que realizamos todas as semanas em nossa igreja, chamei os irmãos para orarmos a esse respeito. Perguntei ao Senhor por que aqueles jovens haviam morrido e tantos outros estavam sendo mortos com tanta freqüência e, naquele momento, Deus me trouxe à mente o seguinte versículo:

Porque Deus ordenou: Honra a teu pai e a tua mãe; e : Quem maldisser a seu pai ou a sua mãe seja punido de morte. Mas vós dizeis: Se alguém disser a su pai ou a sua mãe: É oferta ao Senhor aquilo que poderias aproveitar de mim; esse jamais honrará a seu pai ou a sua mãe. E , assim, invalidastes a palavra de Deus, por causa da vossa tradição. Mateus 15:4-6

Então, Ele ministrou claramente ao meu coração. “Os jovens estão morrendo porque estão se levantando contra seus pais.”

É possível que não tenha existido sobre a face da terra uma geração tão rebelde contra os pais quanto a nossa. Satanás sabe que a maneira de destruir uma geração é abrindo brechas no meio dela e tem usado isso contra nós. Cada vez que um filho se levanta contra o pai ou a mãe, o juízo de Deus é estabelecido. Por isso tantas vidas têm sido ceifadas.

Porém a Palavra de Deus nos dá um antídoto para toda essa destruição:

Filho, obedecei a vossos pais no Senhor, pois isto é justo. Honra a teu pai e a tua mãe, que é o primeiro mandamento com promessa, para que te vá bem, e sejas de longa vida sobre a terra. Efésios 6:1-3

Hoje em dia, ouvimos falar de várias dietas que prometem proporcionar uma vida longa. Contudo, não há dieta que nos faça viver longamente se não aprendermos a honrar nossos pais. A Biblia nos mostra que esse é o caminho para sermos bem sucedidos e vivermos longos dias. Quando obedecemos a esse mandamento, a promessa que o acompanha se cumpre em nossa vida e tudo nos vai bem: estudos, casamento, trabalho, saúde e todas as demais áreas.

Porém, se por um lado, quem honra os pais vive longamente, por outro, quem se rebela contra eles é punido com morte e não recebe a Bênção da longevidade. Por isso, naquela noite, Deus me levou a orar pelos jovens do nosso país, arrependendo-me e pedindo perdão pela rebeldia da nossa geração.

Em meio à intercessão, percebi o Espírito Santo me dizendo: “Antes que você faça isso em nome dos outros, precisa se arrepender da rebeldia em sua vida e em seu relacionamento passado com seus pais”.

Muitas vezes, eu também, como um jovem rebelde e sem Deus, havia me levantado contra meus pais e, mesmo após tantos anos desde a minha conversão, nunca havia me arrependido especificamente sobre isso. Então, naquele momento, o Espírito de Deus começou a me relembrar de muitas ocasiões em que havia agido com rebeldia, das quais pude me arrepender e pedir perdão a Deus.

Foi um acontecimento muito precioso em minha vida, pois senti o perdão genuíno de Deus sobre mim e soube que estava passando por uma experiência espiritual muito forte e importante.

Tempos depois, o Senhor me dirigiu a promover, juntamente com meus irmãos, uma festa de honra para meu pai, na cidade onde ele vive, e também pude honrar minha mãe em uma cerimônia de honra que realizamos no prédio da igreja. Hoje, posso testemunhas o quanto esses eventos podem nos abençoar, pois, depois deles, experimentei o mover de Deus em todas as áreas de minha vida.

Talvez, neste momento, você esteja se perguntando como poderia experimentar algo assim e até mesmo fazer uma festa para seus pais, depois de tudo o que fizeram contra você. Como honrá-los dessa maneira?

Para que haja honra, nosso coração precisa estar totalmente livre em relação a nossos pais, mas muitas vezes, estamos cheios de mágoa contra eles e precisamos perdoá-los antes que consigamos honrá-los. Você precisa experimentar a libertação e a restauração dos seus relacionamentos através do perdão, da honra e da bênção.

Não sei quais são as marcas que você traz na alma em relação a seus pais, mas sei que você precisa tomar a decisão de perdoá-los e honrá-los, abençoando-os e sendo abençoado.

Deus te abençoe!

Por Naor Pedroza

Nenhum comentário:

Postar um comentário