sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

Evangelismo não é para mim.

Essa é a maior desculpa dos que de certa forma não se sentem capazes de praticar o evangelismo. A timidez, o medo, a falta de santidade e de tempo são alguns dos muitos obstáculos que muitos precisam enfrentar para obter êxito nesta pratica. A tarefa não é tão simples, mas dar valor ao que Deus fez em nossas vidas é e não foge da idéia de transmitir o que de fato recebemos e acreditamos que é a salvação. Achar que não é preciso transmitir o evangelho e que isso é tarefa somente para os que possuem o dom de "Evangelismo" é um pensamento totalmente egoísta.

Eu particularmente sou muito tímido, claro que já melhorei muito e amo desafiar a mim mesmo, dificilmente recuso uma proposta de falar em público, mas ainda sofro muito nesta área, portanto, já dei muitas desculpas para falar de Jesus á alguém. O evangelismo deve ser uma prática diária de um cristão.

E para entendermos melhor sobre este assunto, vou citar um texto de J. Mack Stiles que fala a respeito de não nos esquivarmos da responsabilidade do evangelismo e de não nos escondermos por trás da desculpa do “dom de evangelismo". Mack cita quatro coisas que tem sido de grande ajuda para mantê-lo fiel no evangelismo. Precisamos obter essa prática.

Seja Corajoso

Sem dúvida: o “temor dos homens” é a barreira número um ao evangelismo. Vemos muitas vezes que grande parte do que é ensinado sobre evangelismo são técnicas de como não ser ofensivo. Mas o evangelho é ofensivo: por exemplo, quando chamamos pessoas a se reconciliarem com Deus, isso também envolve compartilhar que elas são pecadoras. Então tome cuidado com a linguagem trabalhada ou as técnicas de testemunho que só servem para dissolver a mensagem do evangelho. Lembre-se de quando Paulo compartilhava o evangelho, ele não só era repudiado publicamente, como muitas vezes era levado para a cadeia. E foi da prisão que Paulo pediu orações para que ele fosse corajoso pelo evangelho. Se as pessoas são ofendidas pela mensagem do evangelho, isso pode ser desconfortável, mas a verdade desconfortante é melhor que o silêncio.

Seja claro

Certifique-se de definir o evangelho e o evangelismo corretamente. Aqui estão quatro definições importantes:

O evangelho é a mensagem de Deus que leva à salvação;

Essa mensagem inclui afirmações exclusivistas sobre o caráter de Deus, o conflito humano perante esse Deus, e o que Cristo fez para resolver esse conflito;

A salvação é a reconciliação com Deus;

Evangelismo é transmitir essa mensagem de reconciliação a não cristãos com o objetivo de convencer ou converter.

Você conhece a mensagem de uma ponta a outra? Você entende o que são essas afirmações exclusivistas? Você está disposto a tomar uma posição em um mundo que odeia o que é “exclusivo”?

Memorize as definições de Deus, o homem, Cristo, o pecado e as Escrituras que baseiam esses conceitos.

Compartilhe com frequência

Paulo disse “tire o máximo de cada oportunidade”. O que mais eu posso dizer? A prática leva à perfeição? Não quero soar como o comercial de tênis, mas apenas faça [Just do it]. Eu tenho notado que o evangelismo é a disciplina espiritual que enferruja mais rápido na minha vida.

Ame bastante

Você deseja ver aqueles ao seu redor encontrando Jesus? Você está orando por oportunidades de evangelismo na vida deles? Olhe para si mesmo: é o pecado que está te impedindo de amar os outros? Lute por compaixão na sua vida; lute pela habilidade de enxergar os outros como Deus enxerga, não como o mundo enxerga.

Viver o evangelho em sua vida é contagiante. Certifique-se que a temática da mensagem evangelho seja parte do seu falar e agir, dia a dia – especialmente o amor.

Assim, evangelismo fiel é ser corajoso, claro, compartilhar com freqüência e amar bastante.

Marcos Wlrich

Nenhum comentário:

Postar um comentário