quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

CAVANDO A PRÓPRIA SEPULTURA COM A BOCA

Vamos examinar a passagem de Mateus capítulo 18 versos do 15 ao 17:

"Ora, se teu irmão pecar, vai, e repreende-o entre ti e ele só; se te ouvir, terás ganho teu irmão; mas se não te ouvir, leva ainda contigo um ou dois, para que pela boca de duas ou três testemunhas toda palavra seja confirmada. Se recusar ouvi-los, dize-o à igreja; e, se também recusar ouvir a igreja, considera-o como gentio e publicano."

"Se teu irmão pecar contra ti, vai argüi-lo entre ti e ele só." Isso é disciplina. Não vá contar a todos os outros primeiro. Esta seria a reação da maioria dos cristãos. Se alguém me ofender, não falo com ele - falo com todos menos com o irmão que me ofendeu. Depois torna-se quase impossível curar a ruptura.

"Se, porém, não te ouvir, toma ainda contigo uma ou duas pessoas, para que, pelo depoimento de duas ou três testemunhas, toda palavra se estabeleça. E, se ele não os atender, dize-o à igreja; e, se recusar ouvir também a igreja, considera-o como gentio e publicano."

ISSO É DISCIPLINA

Todos estamos sujeitos a ela se formos membros do corpo de Cristo. Agora, há dois aspectos disso:

•Primeiro: Se alguém cometer algo que considero errado, o que devo fazer? Devo ir à pessoa para curar a ruptura. Na maioria dos casos, se você agir assim, a ruptura será curada.

•Depois, há outro lado - e é aí que a maioria das pessoas cai. Quando alguém vai a você e diz: "Você sabe o que o irmão Antônio falou sobre mim? Você sabe como ele está me tratando?", você tem que responder: "Você já conversou com irmão Antônio?" Se a resposta for "não", você tem que dizer: "Então não converse comigo."

Essa é a verdadeira disciplina. Doutra forma, você se torna um cúmplice posterior, em termos jurídicos, e responsável por explodir a situação e criar uma ruptura no corpo de Cristo.

É aí que a maioria de nós tropeça.

Em Provérbios capítulo 25 verso 23 diz: "O vento norte traz chuva, e a língua caluniadora, o rosto irado."

Se aparecer uma língua caluniadora, deve aparecer também o rosto irado. É legítimo ser irado. Não receba a pessoa que proferir palavras caluniadoras. Se pessoas vierem constantemente ao seu lar para contar histórias sobre os outros, diga-lhes que sua sala não é um depósito de lixo.

Se quiserem se dispor do seu lixo, que procurem outro lugar.

Em conclusão, depois de ler essa mensagem, se você reconheceu que tem pecado com a sua língua, ou tiver algum dos problemas que descrevemos, sugiro que você aplique estes  remédios, e confesse o seu problema agora como pecado.

Se tiver ferido um outro crente, pode ser necessário ir a ele e pedir que lhe perdoe.

Enfrente a verdade sobre o seu pecado e peça que Deus lhe perdoe. Peça que ele o purifique, e então creia que recebeu dele o perdão e a purificação.

Pr. Elieser Salles

Nenhum comentário:

Postar um comentário