segunda-feira, 2 de julho de 2012

Autoridade Espiritual

O Apóstolo Paulo escreveu na sua carta aos Romanos 13.1-7 dizendo que todas as autoridades, sejam celestiais ou terrenas, foram estabelecidas por Deus. Quem se opõe a elas resiste à ordenação de Deus, por isso, trarão sobre si condenação.

Definição de autoridade

O conceito de autoridade está relacionado, ao conceito de hierarquia. É o poder de comandar os outros e levá-los a agir de forma desejada. É o poder delegado por Deus para o mando e domínio.

Autoridades humanas

Geralmente, são eleitas através de nomeações, votos populares, concursos, assembleias, indicações de autoridades superiores etc. Sejam elas federais, estaduais, municipais etc.

Mesmo sendo essas autoridades eleitas através dos homens, elas têm a permissão de Deus para governar, sobre nós, desde que suas ordens não sejam contrárias aos ensinamentos da Palavra de Deus, a Bíblia (Atos 5:29).

Jesus reconheceu que as autoridades humanas foram estabelecidas por Deus, (João 19:11), e durante o seu ministério terreno deixou-nos exemplo de submissão (Mateus 22:21).

Paulo também ensinou na sua carta a Tito, que devemos nos sujeitar às autoridades terrenas: “Lembra-lhes que se sujeitem aos que governam, às autoridades, sejam obedientes” (Tito 3:1).

Autoridade eclesiástica

A Bíblia ensina que devemos ser submissos aos nossos líderes, que foram ungidos pelo Senhor Jesus Cristo, “E ele mesmo concedeu uns para apóstolos, outros para profetas, outros para evangelistas e outros para pastores e mestres” (Ef 4.11).

O autor da carta aos Hebreus, trata de nossa submissão a esses ungidos: “Obedecei aos vossos guias e sede submissos para com eles” (Hb 13.17). Mesmo não pensando da mesma forma, não devemos nos rebelar contra nossos guias. Quando há divergência, devemos dialogar com respeito, colocando as divergências em oração, para que o Espírito Santo seja o juiz da causa. Na Bíblia, temos o exemplo da profetisa Miriam, irmã de Moisés e Arão (Nm 12. 1-10) e Davi com Saul (I Sm 24. 6).

Autoridade espiritual

Deus, o Pai, é a suprema fonte de toda autoridade espiritual: “Quero, entretanto, que saibais ser Cristo o cabeça do homem, e o homem, o cabeça da mulher, e Deus, o cabeça de Cristo” (I Co 11.3).

Deus Pai delegou ao Deus Filho a sua suprema autoridade espiritual. Depois de sua ressurreição, Jesus Cristo recebeu do Pai toda autoridade, tanto no céu como na terra.

“Jesus aproximando-se falou-lhes dizendo: Toda a autoridade me foi dada no céu e na terra” (Mt 28.18). Paulo escrevendo aos Efésios e aos Colossenses, destaca a autoridade suprema de Jesus (Ef. 1.20 -22 e Cl 2.9-15).

Jesus delegou à Sua Igreja, através de seu nome, autoridade sobre todas as coisas.

“E pôs todas as coisas debaixo de seus pés e, para ser o cabeça sobre todas as coisas, o deu a igreja.”

Jesus não foi egoísta, recebeu toda autoridade do Pai, mas compartilhou Sua autoridade com a sua igreja. A Igreja de Jesus é a extensão de sua autoridade.

Jesus afirma: “Em verdade vos digo que tudo o que ligardes na terra terá sido ligado nos céus, e tudo o que desligardes na terra terá sido desligado nos céus” (Mt 18.18).

À igreja foi delegada autoridade, para realizar as grandes obras de Deus: curar os enfermos, proclamar libertação aos cativos, operar milagres, curar os quebrantados de coração, pôr em liberdade os algemados, consolar os que choram, pregar o Evangelho de Jesus Cristo a toda criatura, desfazer as obras do diabo etc.

Você tem sido submisso às autoridades?

Você tem autoridade?

O que tem feito dela?

Que o Senhor levante o Seu Rosto sobre nós.

Nenhum comentário:

Postar um comentário