segunda-feira, 22 de outubro de 2012

O drama do crack e o mendigo gato.


Pois é gente, o crack não respeita ninguém. Nem classe social, nem etnia, tampouco respeita padrão de beleza. Veja esse rapaz de Curitiba, tinha um futuro brilhante como modelo fotográfico ou de passarela (poderia escolher), mas a droga destruiu seus sonhos. Hoje vive vagando pelas ruas e não tem mais noção das coisas a ponto de não concatenar mais ideias.

Sem ser simplista, mas correndo o risco de ser interpretado dessa forma, afirmo aqui que a saída para o drama das drogas está em Cristo. Até o Narcóticos anônimos entende que para restabelecimento e recuperação do dependente ele precisa primeiro assumir que é impotente diante da droga e reconhecer que existe um poder superior que pode redimi-lo.

Queridos, estou convencido que a pregação do evangelho de Cristo pode mudar radicalmente a vida de pessoas que tiveram seus sonhos destruídos pela droga, pela prostituição, por qualquer tipo de vício. Somente o reconhecimento do sacrifício de Cristo pode trazer restauração plena para o ser humano decaído. Fora disso, é paliativo,  não é cura.

E no mais, tudo na mais santa paz!

Fonte: marciodesouza.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário