segunda-feira, 26 de novembro de 2012

FOGO DE PALHA NA OBRA DE DEUS


Não desprezes o dom que há em ti, o qual te foi dado por profecia, com a imposição das mãos do presbitério. Medita estas coisas; ocupa-te nelas, para que o teu aproveitamento seja manifesto a todos. Tem cuidado de ti mesmo e da doutrina. Persevera nestas coisas; porque, fazendo isto, te salvarás, tanto a ti mesmo como aos que te ouvem. 1 Timóteo 4 : 14 a 16

“Participar dos ministérios e departamentos da igreja não é cumprir formalidade, é honrar o compromisso assumido, parte fundamental para o êxito em fazer a obra de Deus com zelo”.

E isso impede a excelência do trabalho que deve ser  feito sob unção e temor de Deus, primeiramente para ele e depois para a edificação da Igreja.

Isso me fez pensar no quanto as pessoas estão deixando a desejar na obra do Senhor. Tudo é motivo para faltar – estudos, festas, família, dinheiro ,namoro... É claro que não podemos julgar as pessoas, mas como participantes da obra do Senhor sabemos que existem aqueles que criam situações inimagináveis e até hilárias para faltar e até abandonar a obra . Mal sabem eles que assumiram em público um compromisso com Deus e não com o pastor da igreja ou membros da igreja  .

Infelizmente, muitos agem como “fogo de palha” na obra de Deus. São formidáveis nos primeiros meses , falam que “vão fazer e acontecer”, mas depois começam a criar situações diversas para não cumprir com os propósitos de Deus aqui na Terra . Quando, na verdade, seria muito mais simples falar a verdade ou dar lugar para outras pessoas que têm compromisso com as coisas de Deus.

O compromisso é a marca registrada do crente , o compromisso constata a maturidade em fazer a obra com Eterno com zelo ! . É como se fosse o “selo de qualidade cristã ”. Por isso, ao assumir o compromisso de participar de algo, a pessoa deve fazer o possível para cumpri-lo, caso contrário, as coisas começam a desandar. Comprometimento  é preciso. Faltar, só se houver realmente necessidade.

É comum as pessoas aceitarem facilmente o convite para uma festa ou um passeio, mas quando o assunto é igreja não têm a mesma disponibilidade. Inventam desculpas e colocam tudo acima da igreja, ou devo dizer de Deus, claro. Pois não é para ele o nosso trabalho ou ele é um mero expectador da nossa vida que sempre fica em segundo lugar?

Não se faz nada para Deus com desleixo. Então, impor regras e exigir o cumprimento delas é o mínimo que se deve cobrar. Quem não quiser se submeter também não deve participar. 

Deus exige primícias e não sobras.

Então não seja um liderado “problema”, aquele que vive faltando, que não tem compromisso com Deus e com o seu líder e faz o que quer. Lembre-se: Deus tudo vê e um dia a “casa cai”.

Fonte: 45Graus 

Nenhum comentário:

Postar um comentário