domingo, 15 de dezembro de 2013

Disciplina e ordem na vida são essenciais para o crescimento.

Levantai o censo de toda a congregação dos filhos de Israel… contando todos os… capazes de sair à guerra em Israel. Números 1.2,3

O livro de Números trata de dois assuntos principais — (1) a contagem dos capazes para a guerra e (2) as rebeliões do povo que resultaram no atraso de 40 anos e na conseqüente morte dos descrentes no deserto.

O primeiro assunto ressalta a importância da disciplina e organização para o crescimento. Note que foi o próprio Deus quem encomendou o censo de Israel. Afinal, uma pessoa desorganizada, indisciplinada, que não sabe distinguir a mão direita da esquerda, não tem muita chance de vencer suas lutas. Não é por acaso que disciplina e ordem são princípios vitais presentes em qualquer exército vitorioso.

Essa disciplina tem que começar dentro da pessoa. Muitos querem ser homens de negócios onde terão que administrar dezenas e centenas de funcionários mas ainda não sabem administrar nem a sua própria família ou seu próprio corpo. Outros querem casar e ter família mas não administram bem o próprio dinheiro — que dirá o da família. Tantos querem um corpo bonito e saudável mas não deixam de comer demais nem querem saber de exercitar. Há os que querem pregar o Evangelho, “ter um ministério”, mas pouco fazem para praticar o que pregam. E por aí vai.

Disciplina e ordem na vida são essenciais para o crescimento. Bagunça e desordem são sinônimos de atraso, não de progresso.

O Senhor Jesus ressaltou o uso dessa inteligência ao ilustrar o custo do discipulado. Nenhum rei com dez mil soldados vai a guerra contra outro que vem contra ele com vinte mil. Quer dizer, temos que saber com o que contamos antes de partir para a guerra.

Mas claro, não apenas com O QUE contamos — e sim também com QUEM contamos.

Deus fez questão de enfatizar durante o censo que todos os soldados de Israel na verdade pertenciam a Ele. Na lei de Moisés o censo era ocasião de festa solene, onde todos deveriam dar uma oferta no valor de metade de um siclo. Era um valor simbólico, que todos, ricos e pobres, tinham que pagar “por resgate de si próprio” (Êxodo 30.11-16)

Aquilo era para lembrar a todos que eles pertenciam a Deus, e não a si mesmos; e que ninguém era melhor ou pior que ninguém. A idéia era prevenir o povo de se orgulhar da sua própria força e confiar no número de seus soldados.

E foi exatamente aí que o povo de Israel falhou, como nos conta a outra parte do livro de Números.

Quando chegaram perto da Terra Prometida e os doze espias voltaram para contar o que viram, o povo teve que tomar uma decisão. Dez espias deram um mau relatório da terra, e dois (Josué e Calebe) falaram bem. Daí o povo, fiando-se apenas em números e na força do seu braço, duvidou, murmurou contra Deus, e quis retroceder. O resultado desastroso já conhecemos.

Novamente, como em Êxodo, reforça-se a idéia no livro de Números de que o Senhor é Homem de Guerra e que Ele busca para Si os que são capazes e valentes para sair a guerra.

Em resumo:

·      Ordem e disciplina fazem parte do caráter dos que são de Deus
·      Você não pode crescer o que você não controla, mede, ou disciplina
·      O guerreiro precisa de disciplina, e o disciplinado precisa ser de guerra — sem isso, não haverá crescimento
O QUE FAZER com essa informação?

-       Acrescente ordem, prioridade, e disciplina à sua vida
-       Remova todo lixo, confusão, bagunça da sua mente, corpo, casa, e trabalho
-       Seja um guerreiro na vida, um valente, que não foge dos desafios mas os abraça, pois sabe que o Senhor da Guerra é com ele

Lembre-se: Quem não cresce, desaparece!

Nenhum comentário:

Postar um comentário